terça-feira, 19 de julho de 2011

RH Júnior, uma oportunidade perfeita para o estudante

Membros da equipe do RH Júnior
Diversos estudantes, seja no início ou durante o curso superior, caem na questão de “como adquirir uma sólida experiência para iniciar bem a carreira profissional”. Seja em feiras, palestras, oficinas e até nos concorridos estágios, toda a vivência que o estudante conseguir antes de se formar são extremamente valiosas na construção de um bom profissional. Aliado a essa realidade dos estudantes é que surgem as “empresas júnior” formadas dentro das universidades. Empresas formadas por estudantes que prestam serviços e consultoria a clientes reais sob a orientação dos próprios professores do curso. É a soma perfeita da teoria com a prática, resultando em estudantes profissionais mais experientes e capacitados.

Assim, um bom exemplo de lugar onde alunos se capacitam profissionalmente no mesmo ambiente onde estudam é o RH Júnior. A empresa, com 8 anos de existência, é a primeira da América Latina especializada em consultoria em RH. Nela, os alunos exercem e aplicam toda a teoria aprendida em sala com ações e produtos inovadores para clientes reais. Em entrevista com Matheus Rahme, estudante de administração da FGV-EAESP e Gerente de Branding de Faculdades do RH Júnior, ele afirma “O nosso maior diferencial é que nós somos inovadores (…) outro diferencial nosso, é o apoio que nós temos dos professores da FGV-EAESP que podem nos auxiliar na execução de qualquer projeto, garantindo assim a qualidade e a excelência dos produtos que nós vendemos.”

O RH Júnior conta com estudantes de todas as faculdades da FGV e alunos de psicologia da Universidade Presbiteriana Mackenzie, assim fazendo do RH Júnior uma empresa mais completa na prestação da consultoria para seus clientes.

Para entrar no RH Júnior o estudante deve ficar atento as inscrições, que ocorrerão no início do próximo semestre acadêmico em agosto. A partir da inscrição, o aluno passará por uma análise e triagem com base nas informações do cadastro. Após isso, são realizadas duas dinâmicas e uma entrevista. “Nosso processo seletivo é relativamente simples e bem parecido com o do mercado (...) nós buscamos pessoas que sejam compromissadas, interessadas e que se encaixem no perfil de nossa empresa” - Afirma Rahme.

A experiência vivida pelos estudantes é muito valiosa e resulta em um grande desenvolvimento. Sobre isso Rahme conclui sobre si próprio: “Eu acho que a parte que eu mais me desenvolvi na empresa, foi o lado do “contato com o mundo profissional” e no compromisso com o trabalho, comigo. Durante as aulas, aprendemos bastante teoria, bastante coisa que na verdade na prática se tornam um pouco diferentes. Eu acho que essa experiência na empresa júnior é muito válida para o aluno, para ele saber como por o rico conteúdo que ele aprendeu nas aulas, em prática, e assim, poder desenvolver o seu trabalho nas empresas”.


Confira a entrevista completa em nosso canal do You Tube.

Um comentário:

  1. Este blog é uma representação exata de competências. Eu gosto da sua recomendação. Um grande conceito que reflete os pensamentos do escritor. Consultoria RH

    ResponderExcluir